Ministro do TSE quer acabar com a lei do voto impresso

COMPARTILHAR

OPINIÃO – Segundo noticiado pelo site UOL (UOL de 11.05.2018), na semana passada o ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Dr. Admar Gonzaga, declarou que entende ser inconstitucional a lei que prevê a impressão dos votos para verificação.

De acordo com a matéria o ministro teria expressado certa preocupação com eventual discrepância entre o voto eletrônico e o voto impresso afirmando ele que “…Vai dar problema. Não sei como os brasileiros compraram essa idéia”. 

Veja que o próprio ministro do TSE acredita que aparecerá discrepâncias entre o voto impresso e o voto eletrônico, ao passo que ele demonstra grande preocupação com a impressão dos votos querendo até mesmo o reconhecimento de inconstitucionalidade da lei.

Contudo, o ministro se esquece que se realmente houver discrepância, dessa vez, com a impressão dos votos, poderemos analisar, diagnosticar e resolver o problema na contagem dos votos de modo mais transparente e eficiente com dupla conferência, diferente de outras épocas em que pairam dúvidas até hoje se ocorreram fraude ou não na computagem dos votos eletrônicos.

Voto impresso não é o problema, mas a solução caro ministro!

COMPARTILHAR
Artigo anteriorEscola estadual exibe pênis gigante em apresentação teatral
Advogado. Ativista político. Aluno do curso de doutorado da Universidad de Buenos Aires - UBA. Pós-graduado pela Escola da Magitratura do Rio de Janeiro - Emerj. Membro das comissões da Igualdade Racial e Defesa do Consumidor da OAB/PR. Autor do livro "Nas Entrelinhas da Política" e coautor do livro "Reflexões Atuais da Filosofia do Direito sob a Perspectiva da América Latina". Contato@pierrelourenco.com.br O Diário Nacional é um blog com linha editorial à direita, que faz cobertura de notícias políticas e textos de opinião, contando com diversos colaboradores.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Coloque seu nome aqui