Restrição ao foro privilegiado deve ampliar finalmente o combate à corrupção

COMPARTILHAR

DF – O Supremo Tribunal Federal irá retomar nessa quarta, 02, o julgamento da ação que restringe o foro privilegiado, após o pedido de vistas de Dias Toffolli no ano passado, quando a matéria estava sendo discutida em novembro. Dos onze ministros, oito já votaram a favor.

De acordo com a nova proposta, o foro privilegiado passará a valer somente para o mandato em curso, mas o processo continuará no STF caso o parlamentar renuncie ou para assumir um cargo no governo. As denúncias de irregularidades anteriores dos mandatários ficarão com a primeira instância judicial. A informação é de Esmael Moraes.

Com isso, o Brasil deve avançar no combate a corrupção, uma vez que o Supremo Tribunal Federal é a Corte mais lenta para julgar e condenar casos dessa natureza.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Coloque seu nome aqui