Procurador da AGU ganha R$ 26 mil sem trabalhar para viver na Europa

COMPARTILHAR

JUSTIÇA — Sandro Alex de Souza Simões, o procurador da Advocacia-Geral da União, vive há dois anos em Lisboa, capital de Portugal, sob licença remunerada. Sandro recebe, mesmo sem fazer nada, R$26.127,94.

Não sendo o suficiente essa ilegalidade, o procurador busca emprego em Lisboa: aparentemente sua mesada não é o suficiente.

O pior é: no site da transparência, está indicado que sua licença está desligada.

Infelizmente, os privilégios da classe jurídica brasileira não terminaram.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Coloque seu nome aqui