Condenada a 24 anos de prisão, ex-presidente sul-coreana não teve os mesmos privilégios que Lula

COMPARTILHAR

JUSTIÇA — A ex-presidente coreana Park Geun-hye foi condenada a 24 anos de cadeia no começo desse mês. Ela teve seu mandato cassado em janeiro do ano passado, por seu envolvimento no esquema de corrupção “Rasputina Coreana”.

A ex-presidente está presa preventivamente a 1 ano, e conta com nada mais que uma cela comum. Segundo o jornal americano The New York Times, Park é uma detenta comum, com colchão no chão e refeições baratas.

Analisando esse caso, é impossível não traçar um paralelo com o caso brasileiro. Lula também é ex-presidente. Apesar de não ter sofrido o processo de impeachment, Lula se encontra em uma situação análoga à da sul coreana.

A diferença reside nas regalias que o preso recebe: a cela especial, antes usada para a hospedagem de policiais, tem 15 m². Lula tem uma cama, um banheiro fechado, e até teve o benefício de receber uma televisão para acompanhar um jogo de futebol de seu time. O cárcere do petista se assemelha a um hotel barato.

É com essas comparações que observamos a diferença entre um sistema judicial eficiente e um que serve ao Governo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Coloque seu nome aqui