Argumentação de Gilmar é furada, pois cerca de 90% das delações foram formadas com investigados em liberdade

COMPARTILHAR

LAVA-JATO — Gilmar Mendes, ministro do STF, mentiu descaradamente ao acusar a Operação Lava-Jato de prender réus para obter delações premiadas.

A acusação feita pelo ministro foi apoiada por Lewandowski e por Marco Aurélio é falsa. Com a divulgação do balanço da Lava-Jato nos últimos 4 anos sendo revelada em março, constatou-se que, dos 187 acordos de delação premiada, 84% dos réus respondiam em liberdade na hora do acordo.

As informações são dO Antagonista.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorDelator narra entregas de recursos a ex-assessor de Dirceu
Próximo artigoSTF nega pedido de habeas corpus de Palocci
Interessado por política e eterno estudante. Ativista político. O Diário Nacional é um blog com linha editorial à direita, que faz cobertura de notícias políticas e textos de opinião, contando com diversos colaboradores.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Coloque seu nome aqui