Apesar da narrativa do “perseguido”, Lula é apenas mais um dos 200 condenados pela Lava Jato

COMPARTILHAR

LAVA-JATO — A narrativa que Lula escolheu em vista de sua condenação foi a de vitimização. Diz que Moro tem medo dele, e que escolheu arbitrariamente prendê-lo por isso. Diz que sofre uma perseguição exclusiva a ele: que a condenação serve apenas ao propósito de negar sua candidatura.

Analisando os fatos, porém, sua narrativa cai por terra.

O argumento da arbitrariedade de sua condenação só se mantém para quem não leu as mais de 200 páginas da sentença de Moro. O documento mostra uma análise fria dos dados que provam a culpabilidade do ex-presidente.

Não obstante, Lula foi apenas um dos mais de 200 condenados pela operação lava-jato. Os dados mostram que a operação não tem político de estimação, não tem partido. Até agora, a lava-jato colocou 198 corruptos na cadeia, e a lista tende a aumentar com o desenvolvimento das operações este ano e com a apreensão do PSDBista Paulo Preto.

A lava-jato não se opõe ao político Lula, mas sim ao criminoso Lula. Julgou baseado em fatos e não em convicções. Por mais que Lula grite, suas afirmações não entram em contato com a realidade.

Informações da Folha de São Paulo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Coloque seu nome aqui