Brasil cria força-tarefa com objetivo de conter entrada de venezuelanos

COMPARTILHAR

RORAIMA — O Governo criou uma força-tarefa com o objetivo de controlar o ingresso de venezuelanos no estado de Roraima, que faz divisa com a Venezuela. A medida foi anunciada na segunda, 12, pelo presidente Michel Temer. 

Haverá o aumento de 100 para 200 homens nos pelotões de fronteira, assim como a duplicação dos postos de fiscalização. Se pretende aplicar 15 milhões de reais na contenção de novos refugiados.

A Polícia Federal informou que 42 mil imigrantes venezuelanos entraram por via terrestre em Roraima no ano de 2017, e não saíram mais. Isso equivale a 10% da população do Estado.

Os ministros Raul Jungmann, da Defesa, Torquato Jardim, da Justiça, e do Gabinete de Segurança Constitucional, Sérgio Etchegoyen, detalharam alguma das medidas que serão tomadas.

32 homens da Força Nacional que estão em Manaus serão deslocados para Roraima, junto com oito caminhonetes e motocicletas que serão usadas no patrulhamento. Um hospital de campanha será montado em Pacaraima, a cidade fronteiriça. Novos centros de triagem serão instalados na região, que deverão custar inicialmente cerca de 700 mil reais.

Uma nova reunião está marcada para o dia 14 de março para tratar apenas da população indígena. Um censo entre os venezuelanos, que será feito após o carnaval, definirá quais serão enviados para São Paulo, Paraná, Amazonas e Mato Grosso do Sul. Para Jungmann há necessidade de distribuir os imigrantes pois se trata de um “problema nacional, que se dá pelo norte do país por questão de fronteiras”.

As informações são do site Exame.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Coloque seu nome aqui