Esquerdistas vandalizam Riachuelo e planejam ataques a empresas dos apoiadores do Movimento Brasil 200

COMPARTILHAR

SOCIEDADE — O novo movimento liberal Brasil 200 está incomodando muito a extrema-esquerda brasileira.

Criado por Flávio Rocha, proprietário da Riachuelo, a proposta é que os empresários do Brasil promovam a defesa de uma agenda liberal e anticomunista, participando mais ativamente dos debates políticos e das pautas do Congresso Nacional.

Com medo da ascensão do liberalismo, a extrema-esquerda já começou a fazer o que mais gosta e sabe: depredar propriedades privadas.

Além de picharem uma das lojas da Riachuelo, estão promovendo uma campanha para que outras empresas de propriedade daqueles empreendedores que assinam o manifesto do Brasil 200 sejam depredadas também.

O boicote é uma defesa legítima, e isso não está em questão. O problema é que pichação não é boicote, é vandalismo. Como sempre, a esquerda utiliza substantivos trocando seus reais significados a seu bel prazer.

Veja a mensagem que circula pelas redes sociais:

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Coloque seu nome aqui