JBS recupera cotação que tinha antes da delação que parou o país; empresa até hoje não foi bloqueada por lei

COMPARTILHAR

DF — As ações da JBS recuperaram a cotação que tinham antes da divulgação da delação premiada dos irmãos Joesley e Wesley Batista. Ontem, 01, a ação da empresa de alimentos fechou o dia em alta, 2,74%, cotada a R$9,75. Embora a queda de 2017 tenha sido de 14,2%, a alta acumulada foi de 23,26%.

Nos dias que seguiram do escândalo dos irmãos batistas, a Bolsa paulista chegou a acionar o “circuit breaker”, um mecanismo que interrompe negociações, por conta do recuo e queda das ações da companhia.

Entre os dados da delação de Joesley e Wesley havia uma gravação de um encontro noturno com o presidente Michel Temer, fora da agenda oficia. Outro político implicado foi   Aécio Neves, que teve o mandato suspenso.

O acordo dos donos da JBS com a Procuradoria Geral da República, comandada na época por Rodrigo Janot, garantiu imunidade total aos Batistas, no fim acabou não sendo mantido. Wesley e Joesley foram presos em setembro.

As informações são do O Estadão.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Coloque seu nome aqui