Defesa de Lula perde a linha e acusa Dallagnol de ter “copiado o powerpoint dos EUA”

COMPARTILHAR

SP — Após Lula ter pedido de indenização moral contra Deltan Dallagnol negado pelo juiz Carlo Mazza Britto Melfi, a defesa recorreu alegando que o powerpoint foi “copiado dos EUA”.

Leia:

“Recorreremos da sentença demonstrando que a exibição de um Powerpoint em rede nacional e internacional conferindo tratamento de culpado ao ex-Presidente Lula no momento do oferecimento da denúncia é incompatível com a garantia da presunção de inocência e outras garantias previstas na Constituição Federal e nos tratados internacionais que o Brasil assinou e se obrigou a cumprir”, escreveu Cristiano Martins Zanin.

“Nenhum motivo pode existir para a realização dessa apresentação a não ser inflamar preconceitos e paixões e aniquilar a possibilidade de Lula ter um julgamento justo e imparcial”, continuou o advogado.

A defesa de Lula acusa Dallagnol de ter copiado a ideia do powerpoint de um processo dos Estados Unidos, e segundo a assessoria do ex-presidente o caso “foi anulado pelo uso indevido da arte”.

Confira:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Coloque seu nome aqui