Problematização esquerdista para o natal: agora dizem que a canção “Jingle Bells” é racista

COMPARTILHAR

SOCIEDADE — A Huffpost Brasil lançou um novo tema para a bolha da lacração beautiful people ter sobre o que problematizar nesse natal: a música Jingle Bells.

“Conhecida mundialmente e considerada uma das principais canções de Natal, a música “Jingle Bells” tem origem racista, de acordo com uma pesquisadora da Universidade de Boston, nos Estados Unidos.”, publicaram.

Segundo o estudo em questão, feito por uma “historiadora de teatro” chamada Kyna Hamil, a canção natalina é “problemática” porque “teria sido criada para uma representação cômica de afroamericanos”, e sendo assim, Jingle Bells tem “origens negra e racista”.

 “(…) a estudiosa mencionou em seu estudo que a primeira atuação documentada da música ocorreu em uma encenação de “blackface” (quando artistas pintavam seus rostos com carvão para interpretarem negros) em 1857, em Boston. Além disso, a pesquisadora apontou que palavras como “thro”, “tho’t” e “upsot” indicam uma interpretação racial que tentava parecer “sulista” para uma audiência do norte dos Estados Unidos.”

Para frustração de Kyna, até mesmo a militância a quem se reporta achou sua tese de uma babaquice sem tamanho: “O que aconteceu com os Estados Unidos da minha infância, quando ninguém se importava com isso?”, questionou um usuário no Twitter.

Pois é, eu sei o que aconteceu: esquerdou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Coloque seu nome aqui