Enfermeira é afastada de hospital após dizer que meninos brancos deveriam ser sacrificados

COMPARTILHAR

EUA — Uma rede de hospitais de Indiana demitiu uma enfermeira que declarou em seu Twitter que as mulheres brancas estão criando filhos “com maior propensão a serem terroristas, estupradores, racistas, assassinos” e por isso eles tem maior tendência a “praticarem violência doméstica”.

Os funcionários da Indiana University Health disseram que estavam investigando postagens preocupantes pelas mídias sociais e encontraram o Tweet de Taiyesha Baker, a enfermeira em questão.

O porta-voz da IU Health, Jason Fechner, confirmou na segunda-feira, 27, que a mulher não trabalha mais lá.

A conta de Taiyesha no Twitter foi deletada.

Confira o que ela escreveu:

“Toda mulher branca prejudica a sociedade quando cria um filho. Alguém com maior propensão para ser terrorista, estuprador, racista , assassino e praticar violência doméstica. Historicamente, todo filho que você teve deveria ser sacrificado aos lobos … ” 

As informações são da Gazeta do Povo.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Coloque seu nome aqui