Roger detona guitarrista Tom Morello que disse que as letras do AC/DC eram “misóginas”

COMPARTILHAR

O politicamente correto é uma criação norte-americana. Por isso, eles são os mais hábeis na aplicação desses jogos.

Um caso é o do guitarrista Tom Morello, do Rage Against the Machine, que tentou sua tradicional encenação de virtude (virtue signalling) sobre o AC/DC.

Morello disse: “Fui grande fã do AC/DC, apesar das letras misóginas”.

A bizarrice deste discurso é tamanha que o roqueiro Roger – do Ultraje a Rigor e da banda do programa The Noite – disse: “Vê se não é um puta pau no cu”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Coloque seu nome aqui