Após fim do imposto sindical, UGT trocará prédio alugado por um andar

COMPARTILHAR

Terceira maior central do País, com 1.310 sindicatos associados, a União Geral dos Trabalhadores (UGT) vai trocar de endereço para resistir à perda de receita com o fim da contribuição obrigatória. A nova sede terá cerca de um terço do tamanho da anterior. As informações são do Estadão.

A partir do mês que vem, a central vai deixar o prédio de oito andares que aluga atualmente no centro da capital paulista e vai passar a ocupar um andar e meio do edifício do Sindicato dos Comerciários de São Paulo, perto dali, por um aluguel simbólico.

A entidade, que tinha cerca de 50 funcionários diretos, já demitiu 12 pessoas.

“As centrais não sabem o que vão fazer sem a contribuição sindical, elas não estavam preparadas para isso”, diz o presidente da UGT, Ricardo Patah. “Estamos diminuindo quadro, revendo as atividades que desenvolvemos e vamos nos adequar a esse novo tamanho de orçamento, criando outras formas de receita.”

As informações são do Estadão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Coloque seu nome aqui