Irmãos Marinho podem perder concessões da TV por causa de corrupção na Fifa

COMPARTILHAR

A TV Globo pode estar caminhando para o abismo. 

Justamente no período em que sua rejeição aumenta cada vez mais entre a opinião pública, surge o escândalo da Fifa com a Justiça de Nova York envolvendo o diretor de Esporte da emissora, Marcelo Campos Pinto.

Outro parceiro conhecido da Globo também está envolvido no caso, J. Hawilla. Se trata de um empresário com patrimônio de R$2 bilhões que é especialista em negociações na área esportiva.

O aprofundamento das investigações do FBI está aterrorizando os irmãos Marinho, que pensaram que iriam sair ilesos do caso. 

As investigações dos policiais federais norte americanos começou em 2011, apurou ocorrências desde 1991, e agora chegou na empresa Traffic, de J. Hawilla, que sempre prestou serviço para a Globo.

J. Hawilla já confessou sua culpa à Justiça

Em 2014, o empresário bilionário confessou ser culpado em acusações de extorsão, fraude eletrônica, lavagem de dinheiro e obstrução da justiça. Concordou em restituir US$ 151 milhões, tendo pago US$ 25 milhões no momento do acordo.

Além dele, o diretor da Globo Esportes, Marcelo Campos Pinto, atuava diretamente na CBF e na Fifa. Ele tinha procuração para agir em nome da emissora.

Durante as duas décadas que Campos Pinto representou a Globo, ele ganhou quase todas as concorrências para transmissões exclusivas e comercialização.

De vez em quando perdia uma ou outra licitação, mas nesses casos o favorecido era J. Hawilla. 

 

As informações são da Tribuna da Internet.

2 COMENTÁRIOS

  1. O Brasil foi dominado pelos cursos da linguagem, os maiores formadores de bandidos e acabamos todos dominados. As pessoas que nascem sem espírito, portanto sem razão e sem entendimento a priori, ou não foi desenvolvido na idade precoce procuram os cursos da linguagem, direito, jornalismo etc..por falta de espírito para entender um curso nobre e superior tornando-se sofistas do império grego e vivendo da oratória e da dissertação baseados nas comparações da memória e da experiência feita sem ruminar e entender por faltar-lhes a razão para argumentar, dimensionar, valorar e entender. São convictos de seus manifestos destrutivos, volúveis e interesseiros, vendedores de mentiras porque não assimilam verdade, certo e errado, justo e injusto. Não levam sentimentos e valoração de seus atos destrutivos. São psicopatas incorrigíveis e incuráveis porque não existe meios de implantar-lhes a razão. Só uma grande revolução afastando essas criaturas deformadas dos poderes e das instituições e impedindo-os ingressar em cursos que interferem nos poderes e na sociedade.

  2. Somente hoje percebi que o autor(a) do artigo aparece é apresentado em letras pequenas abaixo do título da reportagem e que a foto do perfil do autor(a) é apresentado ao fim do texto.
    Sugiro trazer a foto do perfil para o topo junto com o nome e equilibrar um pouco mais a diferença entre o tamanho da fonte do titulo e do nome do autor.

    Em tempo, parabéns a Francine pelo artigo factual sobre o tema.
    Precisamos de mais jornalistas assim.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Coloque seu nome aqui