BOMBA: Filipe Barros denuncia golpe contra a educação, nova BNCC visa implodir todo o Escola Sem Partido

COMPARTILHAR

PARANÁ — “É o AI-5 da educação brasileira“, foi assim que o vereador Filipe Barros, da cidade de Londrina, Paraná, se referiu a nova Base Nacional Comum CurricularBNCC. 

O jovem vereador, que está em seu primeiro mandato, lançou nesta terça-feira, 16, um vídeo onde denuncia o golpe que está em curso contra a educação.

Procuramos Filipe para entender melhor o caso, já que ele foi o primeiro político do país a tratar do assunto até o momento. 

“A BNCC já está sendo construída a aproximadamente dois anos. Nós já temos uma BNCC, que foi aprovada em 1996. Essa que está em vigor é uma legislação sucinta, são pouquíssimas folhas que dispõe sobre as bases nacionais curriculares, ou seja, aquilo que toda escola deve tratar. A nova tem 396 folhas, se não me engano.”, explicou Filipe, que também é o defensor mais conhecido do Escola Sem Partido no estado do Paraná.

“Querem aprovar isso internamente no Ministério da Educação através de um projeto de resolução.”, denunciou o vereador. 

Em seguida ele tratou sobre as ilegalidades do fato: “A constituição federal traz a competência privativa da União pra legislar sobre educação e também fala que essas competências tem que passar por aprovação do Congresso“.

Ou seja, antes mesmo de entrarmos no mérito do conteúdo disposto nessas novas bases sabemos que tudo que está sendo feito é irregular.

“A própria constituição também fala que compete a União nesses casos fazer legislações genéricas, e não específicas, porque assim os municípios e os estados fazem a complementação dela. A gente já percebe que com 396 folhas não pode ser uma legislação genérica”, discorre Filipe, ainda sobre as ilegalidades cometidas. “A gente tem a Lei de Diretrizes e Bases da Educação que já traz alguns princípios da educação. Isso deveria ser tratado dentro da LDB, e não em uma legislação a parte.”

“Querem aprovar isso [a nova BNCC] através de um projeto de resolução do MEC. O projeto de resolução é pra tratar de questões internas, não serve pra isso. Obviamente que a decisão tem que ser do Congresso Nacional e não de uma canetada do ministro”. 

DO QUE SE TRATA A NOVA BNCC?

Questionado sobre o conteúdo da nova BNCC, Filipe diz “é a doutrinação oficial do Governo para todo mundo. É a carta na manga que eles tem contra o Escola Sem Partido e pra implementar em todas as escolas o ensino da ideologia de gênero“. 

A denúncia é gravíssima.

Em meio a diversas aprovações do projeto Escola Sem Partido, que está acontecendo em todo território nacional, os doutrinadores de extrema esquerda encontraram uma forma de garantir que suas agendas partidárias seriam implantadas nas escolas mesmo após a maioria da sociedade se declarar contra tais pautas. 

“É a carta na manga que os doutrinadores tem pra destruir o Escola Sem Partido, erotizar as crianças brasileiras e destruir o futuro da nação”, finaliza enfático. 

Assista ao vídeo onde ele explica mais detalhadamente sobre as intenções por trás da nova BNCC:

MARCHA PELA FAMÍLIA CONTRA A BNCC

FILIPE.png

Mesmo sendo um dos vereadores mais jovens do Paraná, Filipe Barros é um veroz defensor dos valores da família.

Nesta quarta-feira, 15, feriado nacional, esteve nas ruas de Londrina marchando contra a BNCC.

Segundo os organizadores, cerca de 1500 pessoas se reuniram contra à ideologia de gênero, pelo Escola Sem Partido, e para ouvir Filipe explicar sobre os riscos da nova BNCC. 

Confira:

PRESSÃO NO MINISTRO MENDONÇA FILHO 

Filipe declarou que irá fazer tudo o que estiver a sua altura para conseguir barrar a nova BNCC, e que o que está ocorrendo é uma afronta contra a família. 

Por isso, está convocando todos os cidadãos que são contra a imposição das ideologias de extrema esquerda para que pressionem o Ministro da Educação José Mendonça Bezerra Filho, assim como todo o Congresso Nacional.

Petições para mobilização também foram criadas. 

A primeira delas pede que a nova BNCC seja enviada para o Congresso Nacional, você pode conferir clicando aqui. 

A segunda pede a exclusão da ideologia de gênero da Base Nacional Comum Curricular. Você também poderá assinar clicando aqui.

As informações foram obtidas através de contato com a assessoria de imprensa do vereador.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Coloque seu nome aqui