Vergonha de Guga Chacra aumenta após nota do Ministério da Polônia desmentindo “fake news”

COMPARTILHAR

Após o jornalista da GloboNews Guga Chacra espalhar notícias falsas sobre o Dia da Independência da Polônia, a cônsul do país Katarzyna Braiter publicou uma nota oficial do Ministério das Relações Exteriores da Polônia.

Guga disse que a manifestação foi “nazista” e que haviam “60 mil pessoas defendendo uma Europa apenas para brancos”.

Sobre isso, uma nota no site oficial da Embaixada da República da Polônia em Brasília declarou que “no dia 11 de novembro do corrente, em Varsóvia, foi realizada a Marcha da Independência, que acontece ciclicamente, da qual participaram milhares de pessoas que puderam, de forma pacífica, expressar os seus sentimentos patrióticos”.

“A Marcha foi uma grande festa dos poloneses, que tem diferentes pontos de vista, porém se unem no que diz respeito aos valores comuns: a liberdade e a fidelidade à Pátria Independente. O Ministério das Relações Exteriores aponta que enfatizar os acontecimentos que foram apenas incidentes é inadequado. Gostaríamos de lembrar também que as autoridades polonesas rejeitam as opiniões baseadas em ideias racistas, antissemitas e xenofóbicas, em função disso o Ministério das Relações Exteriores foi contrário à visita do Sr. Richard B. Spencer na Polônia”, concluiu a nota do MRE polonês

As informações são do ILISP.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Coloque seu nome aqui