Terrorismo no Texas prova a necessidade da revogação do Estatuto do Desarmamento: atirador foi detido por civil armado

COMPARTILHAR

EUA — Um terrorista abriu fogo na Primeira Igreja Batista, em Sutherland Springs, uma pequena comunidade localizada na cidade de San Antonio, no Texas. O atentado ocorreu no último domingo, 5. Ao todo, 26 pessoas foram assassinadas e dez ficaram feridas. Foi o maior tiroteio em massa da história do estado americano. 

A tragédia só não foi maior por conta de Johnnie Langendorff, um civil que estava armado legalmente e conseguiu deter David Patrick Kelley, de 26 anos. Após ser surpreendido pelo cidadão o assassino fugiu do local em seu carro. Acabou morto. Ainda não se sabe se ele se suicidou ou se foi abatido durante a perseguição que terminou com Kelley perdendo o controle do carro e causando um acidente.

“[Eu estava] apenas tentando capturá-lo ou qualquer coisa que pudesse ser feita. Eu quero dizer que estava fazendo apenas a coisa certa a ser feita”, disse Langendorff em entrevista.

 Este fato lamentável é só mais uma mostra de como o Estatuto do Desarmamento pode ser nocivo: se estivesse em vigor no Texas provavelmente todos que estavam na pequena Igreja seriam brutalmente assassinados.

As informações são da IstoÉ.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Coloque seu nome aqui