Ministra que pediu R$ 61 mil citando trabalho escravo tem direito a motorista, jatinho da FAB, imóvel e cartão corporativo

COMPARTILHAR

Reportagem de Bela Megale, ao Globo, diz que a ministra dos Direitos Humanos, Luislinda Valois “tem uma série de direitos devido ao cargo que ocupa, como carro com motorista, jatinho da FAB, cartão corporativo e imóvel funcional. Além desses benefícios, Luislinda também ganha diárias do governo federal. Só neste ano ela recebeu R$ 45,098 mil. No ano passado, a ministra recebeu R$ 26.135 de julho, quando assumiu, a dezembro em diárias”.

Em junho deste ano, além do salário de desembargadora aposentada no Tribunal de Justiça da Bahia, Luislinda recebeu ainda R$ 15 mil a mais relacionados a uma vantagem paga a servidores daquele estado.

Luislinda Valois havia pedido para acumular salários, dizendo que deveria ganhar cerca de R$ 61,4 mil se recebesse o salário de ministra além da aposentadoria como desembargadora. Porém, a Constituição só permite que a o servidor ganhe o teto de R$ 33,7 mil. Por isso, Luislinda citou o trabalho escravo.

A declaração foi tão polêmica que horas depois a própria ministra emitiu uma nota retirando o pedido.

 

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Coloque seu nome aqui