Senado vota em regime de urgência medida que destruirá emprego de 500.000 motoristas de aplicativos de transporte

COMPARTILHAR

BRASÍLIA — Para “variar”, uma parcela dos Senadores que – supostamente – representam o povo pediu urgência para a votação do projeto que destruirá o emprego de 500.000 motoristas que trabalham hoje com aplicativos de transporte, como Uber e Cabify. 

Os parlamentares que estão trabalhando pelos sindicalistas de táxi querem dificultar a vida dos milhares de brasileiros que fazem uso dos aplicativos e as 500 mil famílias que conseguem seu sustento através deles.

Entre os principais defensores da destruição generalizada de emprego está o líder do PT na Casa, Lindbergh Farias. O “rombo” deixado pelo seu partido durante seus governos não foi suficiente para o Lindinho. Ele quer dar sequência ao trabalho e continuar aumentando o desemprego da nação.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Coloque seu nome aqui