Petistas apoiam lei que esmaga motoristas que trabalham com aplicativos de transporte

COMPARTILHAR

BRASÍLIA — Na terça-feira, 24, o Plenário do Senado aprovou um requerimento em regime de urgência para  o projeto PLC 28/2017 da Câmara dos Deputados, que trata da regulamentação dos aplicativos de transporte como Uber e Cabify.

Otto Alencar, presidente da Comissão, disse que não houve acordo entre os parlamentares: “Não houve o acordo, embora se tenha discutido bastante, até com aceitação das duas partes. Eu ouvi os representantes dos taxistas e ouvi também os representantes dos serviços com aplicativos”.

Os principais defensores do projeto, que acabara com o emprego de 500 mil motoristas de aplicativos de transporte, é Lindbergh Farias, líder do PT. Ele está preocupado com a possibilidade de demora para destruir a oportunidade dos motoristas de se sustentarem: “Se a gente usar o projeto do senador Pedro Chaves, volta tudo à estaca zero.”, disse falando sobre o texto voltar pra revisão da Câmara dos Deputados.

Os petistas não estão contentes com o alto índice de desemprego deixado pelos seus Governos, querem que ele continue aumentando.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Coloque seu nome aqui